top of page

Black Friday: Estratégias Iniciais para Pequenas Marcas

Confira algumas dicas para você preparar o seu negócio de moda para a Black Friday.


Conhecida tradicionalmente como a "inauguração" do período de compras de fim de ano, a Black Friday é uma data aguardada por consumidores ávidos por produtos com grandes descontos. Nos EUA, a data é bastante consolidada: o evento acontece na sexta-feira após o feriado de Ação de Graças, com filas quilométricas nas lojas - e com cada vez mais compras através dos e-commerces. Os clientes possuem um único objetivo: garimpar produtos dos mais diversos segmentos com descontos que podem chegar a até 90% do preço original.


Com a Black Friday, muitas pessoas esperam as promoções de novembro para fazer suas compras de roupas e calçados de verão / inverno (dependendo do hemisfério) e também aproveitam para antecipar suas compras para as festas de fim de ano. Além disso, passada a Black Friday, temos apenas alguns dias até o Natal e, logo depois do Ano Novo, já começam as promoções novamente.



Black Friday pelo Mundo

A ideia nasceu nos EUA, mas não há um consenso de quando a data surgiu exatamente: há quem diga que foi por conta da crise norte-americana em 1869, outros em 1980 quando a cor preta significava balanços positivos, outros em 2005 após a polícia da Filadélfia nomear o tumulto nas lojas e excesso de trânsito. Embora com origem incerta, o fato é que ela se proliferou - e para outros países ao redor do mundo. Muitos mantiveram a data e também a pronúncia em inglês (mesmo em países não falantes do idioma), como Portugal, Colômbia e Japão.


No México, a Black Friday ganhou novo nome: 'El Buen Fin' (ou "Bom fim de semana") - a comemoração é associada ao aniversário da revolução de 1910 no país, que, eventualmente, cai na mesma data que o Dia de Ação de Graças nos Estados Unidos. Como o próprio nome sugere, o evento dura o fim de semana inteiro.


No Brasil, onde não é comemorado o feriado de Ação de Graças, a data passou a ser incluída no calendário comercial do país quando os lojistas perceberam o potencial de vendas do dia. A data começou a ganhar força em 2010.


Black-Friday-Estrategias-iniciais-para-Pequenas-Marcas

6 dicas para a Black Friday

Considerada uma das principais datas para os lojistas aquecerem suas vendas e para os consumidores encontrarem boas ofertas, a Black Friday é uma ótima oportunidade para os negócios de moda ter um bom bom resultados nas vendas.


Pensando nisso, confira a seguir algumas dicas para você preparar o seu negócio de moda para a Black Friday.


1. Planeje com antecedência e atenção

Cada marca possui suas especificidades; por isso, é importante avaliar com atenção a melhor forma de usar a Black Friday a seu favor.


Selecione os produtos que serão promocionados — mercadorias com uma melhor margem de lucro ou itens parados no estoque, por exemplo — e calcule quanto você pode oferecer de desconto sem gerar prejuízo para o negócio.


Calcule bem sua margem de lucro X estimativa de volume de vendas para ter certeza de que aderir a descontos impactantes é o ideal para o seu negócio. Uma estratégia mal planejada pode ser prejudicial (ou mesmo mortal) para um pequeno negócio: por isso, é imprescindível que boas análises sejam realizadas para que, então, a tática em relação à data possa ser elaborada da melhor maneira possível.



2. Esquenta Black Friday

As promoções ao longo da semana ou do mês de novembro são excelentes oportunidades para engajar o público em um período maior de tempo. Globalmente, segundo a Criteo, as vendas aumentam em 66% durante todo o mês de novembro, mostrando a força da data e o potencial do mês inteiro.


3. Divulgação

Para garantir a visibilidade das suas ofertas, é essencial criar uma campanha de Black Friday. É possível investir em estratégias de marketing, como e-mail marketing, redes sociais, parcerias com influenciadores, live commerce e SEO.

6-dicas-para-a-Black-Friday

4. Torne a data especial

Uma das principais estratégias para a Black Friday, a fim de impactar seu público e gerar entusiasmo genuíno, é tornar a data de fato especial - e tratá-la dessa forma. Pense por exemplo em enviar convites exclusivos, diferenciados e com grande ênfase para o grande dia. O storytelling é uma ferramenta de marketing interessante a ser usada neste momento: tente contar por que faz sentido para sua marca uma campanha especial nessa data e por que seus clientes devem aproveitá-la.


Isso tende a fazer com que o cliente enxergue mais valor e perceba, de fato, como algo grandioso e imperdível - não apenas uma simples promoção. A ideia é fazer com que sua marca se destaque e, ainda, fomentar um senso de exclusividade. Você pode também criar uma contagem regressiva e, aos poucos, ir revelando que tipo de desconto ou condição especial será ofertada no dia. Nos stories do instagram, por exemplo, é possível criar uma contagem regressiva com lembrete automático, caso seu público ative a notificação.


5. Não esqueça da logística do pós-compra

Receber um produto com atraso, danificado ou, pior ainda, não recebê-lo de forma alguma, é uma péssima experiência para o cliente, e que com certeza ficará marcada em sua memória. Pensando nisso, faça o possível para que a mercadoria chegue intacta e dentro do prazo à casa do consumidor, oferecendo o melhor serviço possível.


6. Marketplaces

Indo além da venda tradicional, os marketplaces são grandes oportunidades para quem deseja aumentar as vendas online e o faturamento, permitindo que lojistas alcancem novos clientes e comercializem os seus produtos de forma ampliada e com um investimento baixo.



Para conferir mais tendências e estratégias para novos negócios de moda, leia outros posts no blog START by WGSN.


Na plataforma START by WGSN, você tem acesso a informações exclusivas para desenvolver produtos assertivos e impulsionar a sua marca, além dos melhores recursos e ferramentas para facilitar o dia a dia da jornada empreendedora.


Descubra tudo o que a START oferece para ajudar o seu negócio de moda a crescer.


תגובות


bottom of page