top of page

Conheça e inspire-se com Honest Bob

Aqui na START by WGSN, acreditamos muito em compartilhar histórias para inspirar, motivar e empoderar outros empreendedores de moda. Por isso, começaremos uma série de posts no blog apresentando pequenas marcas de diversos países que possuem uma trajetória inspiradora e que, gentilmente, dividem um pouco de sua história, desafios e superações enquanto pequenas empresas de moda - além de dicas bastante úteis de estratégias para novos negócios.

Hoje apresentamos Honest Bob, marca mexicana de chapéus (bucket hats) com foco em slow fashion e com equipe formada inteiramente por mulheres. Seus Bobs são todos únicos, de alta qualidade e cuidadosamente confeccionados e bordados à mão no coração da Cidade do México. Fundada em novembro de 2020, a marca tem ganhado destaque em cidades como Miami, Nova York e CDMX.




Honest Bob tem um propósito social e ambientalmente responsável: trabalha com tecidos de origem local, garante um pagamento justo, respeita as horas de trabalho ​​e prefere práticas ecológicas, como embalagens biodegradáveis. A equipe pensa constantemente em novas maneiras de lembrar as pessoas ao seu redor, por meio de seus designs exclusivos, que as "palavras têm o poder e a energia para ajudar, construir, curar e transformar - o mundo precisa de felicidade".


Neste mês, inspirada pelo Outubro Rosa, a Honest Bob lançou a campanha Honest Boobs - com o intuito de educar um público mais jovem sobre o câncer de mama, convidando suas seguidoras a ter uma conversa honesta com seus corpos. Serão doados 30% de cada venda para a Fundação SenosAyuda, uma ONG que apoia os pacientes mais vulneráveis ​​na Venezuela - o objetivo da campanha é apoiar e mudar a vida de 230 mulheres venezuelanas doando exames de mamografia. Esta é a primeira campanha da marca em menos de um ano de existência e, agora, transformou-se em um compromisso anual de arrecadar fundos para esta causa. Todo mês de outubro, eles adicionarão um O ao nome e convidarão os clientes a mudar a vida de alguém.




“Sendo uma empresa exclusivamente feminina, queríamos apoiar uma causa que afetou 7,8 milhões de mulheres nos últimos 5 anos. Sabemos que a melhor maneira de aumentar a taxa de sobrevivência é através da detecção precoce, por isso queremos contribuir informando nosso público sobre os sintomas, mitos e preconceitos que constroem o estigma em torno desta doença. A honestidade é o valor central da nossa empresa e acreditamos que um convite para uma conversa sincera pode ajudar muito”, conta Mariana Alvarez Zubillaga, fundadora e diretora criativa da Honest Bob.


Fotos: Honest Bob / Divulgação



Abaixo você confere uma entrevista com Mariana, fundadora da marca:


- Conte-nos um pouco sobre como você iniciou seu negócio e o conceito por trás da marca. Sempre tive interesse em começar um negócio. A Honest Bob aconteceu como uma surpresa e o resultado de muitas experiências que me levaram a iniciar uma marca que busca melhorar a cada dia, em um setor em constante mudança (e, às vezes, injusto).

O produto veio primeiro: era para ser uma produção única de um bucket hat - bordado à mão, único e 100% algodão. Depois de postar o primeiro Bob nas redes sociais, recebi 10 pedidos em um dia. Sentei naquele fim de semana e pensei no nome, desenhei o logotipo e comecei a construir nossa identidade.

Bob (como são chamados os bucket hats em francês) nasce da qualidade de permanecer honesto, sem nada a esconder ou sem qualquer vergonha de ser real. Acreditamos em produzir de forma lenta, consciente e com uma intenção. Todos os dias, a marca pensa em novas maneiras de lembrar as pessoas ao nosso redor, por meio de nossos designs, que as palavras têm o poder e a energia para ajudar, construir, curar e transformar - estamos aqui para "proteger sua cabeça" com pensamentos felizes.

- O que despertou seu interesse pela moda?

Minha bisavó sempre foi minha maior inspiração de moda - crescendo, eu passava horas em seu armário e com ela, conversando sobre roupas, experimentando as dela. Sempre adorei desenho, origami e colagem... experimentando. Acho que a moda é muito sobre isso:, ser capaz de criar algo que não existe, ou redesenhar para servir a uma função específica e ter um propósito.


- Como tem evoluído o seu trabalho desde que iniciou o seu negócio?

Aprendi a ser mais organizada e orientada para um objetivo, ao mesmo tempo que deixo espaço para a improvisação. As responsabilidades hoje em dia têm um peso maior, quando você obtém resultados positivos em uma ideia que deseja manter, aprende a trabalhar paralelamente, delegar responsabilidades e apostar no futuro, a cada dia.

- Qual foi o maior erro que você cometeu no começo? Por quê?

Não manter o controle de meus dados e tê-los desorganizados; nos primeiros meses, meus números e visibilidade sobre a marca estavam em toda parte. Eu mantive anotações aqui e ali, mas não dediquei tempo e espaço para organizá-las e estudá-las. Quando você se senta com todos os seus dados, você pode seguir em frente, entendendo o passado para fazer melhor no futuro.

- Qual é a maior lição que você aprendeu desde que começou sua empresa?

As coisas saem do controle rapidamente, é importante dedicar tempo e construir a empresa a partir de sua estrutura, protegendo processos, coletando dados e planejando com antecedência. No início estava focada principalmente em vender através do meu único canal online, por exemplo. Tenho aprendido a entender nossa capacidade - ainda estou focada em vendas e produção, mas tenho feito malabarismos entre outras frentes que são tão importantes quanto os outros pilares .

- Qual foi o seu maior medo ao sair e começar sua própria linha?

A espontaneidade da marca em sua criação me permitiu experimentar muito com meu produto - acredito que antes de criar este projeto, estava me distraindo muito com a logística de construir um negócio. Bob aconteceu rápido, então eu comecei a trabalhar no produto e aperfeiçoá-lo a fim de construir uma base de entendimento sobre vendas e design. Antes, eu passava muito tempo pensando em começar - ser capaz de fazer um produto, testá-lo no Instagram e iniciar um processo de produção me permitiu focar na emoção de começar em vez de no medo.

- Quem foram seus primeiros clientes?

Meu primeiro cliente não oficial foi meu namorado: o primeiro Honest Bob foi concebido apenas como um presente de aniversário para ele com seus 5 nomes bordados. Depois disso, amigos apareceram com pedidos e pedidos. Depois vieram amigos de amigos e familiares.

- De onde vem sua inspiração?

Prestando atenção nas conversas, lendo, ouvindo, olhando. Honest Bob é uma mistura de observações inspiradas na Cidade do México e Miami (nossa segunda casa), e seu povo, seu vocabulário e linguagem, sua celebração da arte e verdadeira honestidade. Um lembrete de que as palavras têm o poder de construir, curar e transformar para proteger as cabeças com pensamentos felizes.

- Como é o seu processo criativo? Como você melhora sua criatividade?

Trabalhando com as mãos, desenvolvendo vários designs, testando técnicas que possam melhorar nosso produto e / ou resultar em uma nova ideia. Eu esboço minhas idéias e tomo notas sempre que uma nova vem à mente. Tento ficar em constante criação, sempre que dou um salto, vou de novo e exercito minha mente, a criatividade é um músculo.

- Quais canais você usa para promover sua marca?

Principalmente o Instagram, e estamos entendendo melhor o Tik Tok. Recentemente, lançamos nosso site e estamos aprendendo sobre marketing digital e estratégias.


- Quais ferramentas START by WGSN você mais usa para otimizar sua rotina?

E-books: você pode obter muitas respostas e ideias lendo-os de vez em quando, usando o tempo ocioso para aprender e fomentar novas metas.

- Sabemos que o futuro parece especialmente incerto agora, e pensar a longo prazo pode ser desafiador. Mas quais são seus planos futuros para a marca?

Colaborar com artistas que compartilham uma visão semelhante à da marca;

Aumentar nosso portfólio de produtos;

Desenvolver novas técnicas;

Expansão de funções na equipe e contratação de mais pessoas;

Realizar pelo menos uma campanha de arrecadação de fundos bem-sucedida por ano.

- Que conselho você daria para empreendedores de moda que estão começando seu negócio?

Questione-se muito, não assuma algo como verdade até que você possa provar. Ouse testar: mesmo que não funcione no início, você pode construir algo em cim da experiência, reinventá-la e corrigi-la para servir a um propósito diferente. Mantenha seu trabalho organizado, divirta-se com ele e compartilhe o sonho com quem está perto de você.


Clique aqui e confira mais posts exclusivos no blog START by WGSN. Experimente a plataforma, com recursos e ferramentas atualizadas para impulsionar e otimizar sua rotina de negócios, através do nosso teste gratuito de 7 dias. Clique aqui!






Comments


bottom of page